quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ilusão Mortífera

Atualmente a droga tornou-se um assunto comum entre os jovens. Fala-se dela de um modo tão simples, que aparenta ser tão fácil parar quanto é começar. Por outro lado, há os que temem em apenas ouvir este substantivo. Digo-lhes, que nenhum destes exemplos está correto. Não se deve utilizá-la, mas também não se pode temê-la. Nossa missão é vencê-la! Temos de ser fortes e corajosos, ajudando aqueles que acreditam não ter saída. Dar esperanças e apoio a eles exige muito esforço e determinação. E pode parecer complicado, mas não é impossível.
As drogas são o início da caminhada para o destino morte. Os primeiros passos são belos, falsos, e quando nos damos por conta, é tarde. Sofrimento, dor, horror passam a fazer parte do cotidiano daqueles que desejam o bem aos dependentes. E mesmo não as utilizando, sentem toda a desgraça, mas não perdem as esperanças.  Fazem isso, por amor... Afinal, qual outra maneira de suportar?
E por que as pessoas se drogam se sabem que lhes faz mal, que é proibido? Bem, conheça o ser humano. Acredito que nossa covardia nos faz procurar um refúgio nos momentos difíceis, e acabamos nos rendendo a ela. Uma maneira de fugir de nossa realidade, esquecer os problemas, ter felicidade. Cegos pelo vício, não vemos as dificuldades que isto trás a nossa vida, e esquecemos nossos próprios valores para viver em uma ilusão mortífera.
Vontade nos dá de voltar atrás e fazer tudo diferente. Seria mais fácil se tivéssemos encarado os problemas que a vida nos trouxe, e não desistido. Felizmente, há sempre uma segunda chance. Existem aqueles que vão sempre lhe ajudar, enviados pelo Pai a fazer a sua parte. Pois evitar e lutar contra as drogas, é compromisso de cada um de nós, e para mudar o mundo, é necessária uma ação de amor e carinho de cada vez.

2 comentários:

Franciele Valadão disse...

Lindo! Deixei uns selinhos pra você no meu blog.

http://coracao-nomade.blogspot.com/2010/06/selinhos.html

, luiza delamare disse...

obrigada (: hihi