sexta-feira, 6 de abril de 2012

Our story.


Era uma noite qualquer, quando eu o vi. Você se aproximou, tímido, com seu olhar carente.  Sorriu, e trocamos palavras. 
O medo de se apaixonar e se entregar, floresceu em mim. Mas resistir àquela transparência que havia em sua expressão, era impossível. Você segurou minha mão, e levou-me à uma aventura. Juntos, vivemos coisas da qual eu nunca esquecerei; era um novo mundo, um novo sentimento... Coisas que eu não via trancada em meu mundinho perfeito. 
Quando eu chorei pela primeira vez, você me abraçou e prometeu que nunca iria derramar uma lágrima minha, só secá-las... O que tínhamos era único, o tempo passava e nem notávamos. 
...
E então, um dia, você quebrou sua promessa, e eu fiquei sem rumo. Vi a realidade de uma maneira cruel... Fugi, e fingi que nem sabia seu nome. Não o ouvi, era difícil encará-lo. Sabíamos que isso estava nos matando, mas eu fui forte - Ou fraca -, e resisti. 
O tempo passou e a angústia cresceu, enquanto eu não sabia direito o por quê. Escondi de mim mesma um sentimento... Um perdão. Os problemas iam e vinham, e a solidão ainda acompanhava-me. Tantas pessoas chegaram, e nenhuma era o suficiente... E infelizmente, quando eu aprendi a lição, era tarde demais.
Era uma noite qualquer, quando eu o vi. Você se aproximou, tímido, com seu olhar carente, mas havia outra coisa. Uma tristeza, um ódio, um rancor. Uma lágrima de meus olhos escorreu, e eu percebi: Éramos desconhecidos agora, mesmo que nossos corações estivessem ligados. 

2 comentários:

Pérola Irregular disse...

Mas. que. texto. mais. lindo.

Nossa, amei! De verdade, está perfeito em todos os aspectos! Identifiquei-me demais. Parece que você descreveu uma cena que tive há um tempo...

Sem palavras.

Luiza Nogueira Delamare disse...

Ah, fico muito feliz que você tenha se encontrado em minhas palavras; passamos pela mesma situação! Volte sempre que quiser, viu?
Beijo grande, um ótimo feriado.