segunda-feira, 5 de março de 2012

A única coisa que nos pertence.

O abraço é o meu idioma. Por mais sem graça ou tímida que eu esteja, nunca vou te dar um abraço frouxo. Com pressa. Sem vontade. Sem cor. Sem calor. Não, me recuso. Não, não se assuste. Não recue. Não se intimide. Vamos conversar e não dizer nada. Vamos dizer tudo em um abraço. Vamos ser o mundo inteiro nesse momento. Seja o mundo inteiro pra mim nesse momento. Vamos fazer com que tudo o que sentimos caiba nesse abraço. Vamos fazer com que tudo o que sentimos seja infinitamente maior que nós mesmos. E que o espaço entre nós tenha sempre verdade. Que os nós de nós sejam desatados e que nosso abraço seja sempre a nossa verdade. A única que nos pertence.
Silvia Prata

2 comentários:

Pérola Irregular disse...

Adorei a postagem e inclusive esse seu novo designer.
Um abraço, sem sombra de dúvidas, é capaz de transmitir muito mais sentimento que muitas palavras. E atualmente, muito mais que um "Eu te amo".

Beijos!

Luiza Nogueira Delamare disse...

Fico feliz que tenha gostado :)) Lembrando que essas palavras são de Silvia Prata, incrível, não é? E obrigada viu, volte sempre! Beijo